NOTÍCIAS

27 Novembro

Dia Nacional de Combate ao Câncer

Conscientização e prevenção são fundamentais

No dia 27 de Novembro comemora-se o Dia Nacional de combate ao Câncer, data em que são lembradas as batalhas que são travadas diariamente contra uma das grandes doenças no mundo atualmente. Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) apontaram números preocupantes de uma pesquisa realizada em 2015. Os estudos apontaram ocorrência de aproximadamente 576 mil novos casos de câncer, incluindo os casos de pele não melanoma (182 mil casos), seguido de próstata (69 mil), mama feminina (57 mil), cólon e reto (33 mil), pulmão (27 mil), estômago (20 mil) e colo do útero (15 mil).

Entretanto, apesar do avanço da doença, o índice de cura tem aumentado substancialmente. E uma boa parcela deste número se dá pela detecção precoce do câncer.

No Dia Nacional de Combate ao Câncer é importante lembrar alguns fatos, para seguir avançando na batalha da doença, como lembra o médico oncologista da Oncomed BH, Dr. Amândio Soares. “Há 50 anos, o índice de mortalidade era de 70%, mas hoje, felizmente, mais de 50% dos doentes conseguem se curar. E esse número poderia ser ainda maior se houvesse mudanças em alguns hábitos de vida e uma conscientização ainda maior”.


Sobre o Câncer

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o câncer é a segunda causa de mortes no Brasil e no mundo atualmente, perdendo apenas para as doenças cardiovasculares. Ainda de acordo com o órgão, até 2030 os números podem crescer, chegando a 27 milhões de casos incidentes de câncer, 17 milhões de mortes por câncer e 75 milhões de pessoas vivas, anualmente, com câncer.

Em 1988, o Dia Nacional de Combate ao Câncer foi criado pelo Ministério da Saúde para ampliar o conhecimento da população sobre o tratamento e, principalmente, para reforçar a prevenção da doença.


Prevenção

A prevenção continua sendo o melhor caminho para se evitar o câncer. Confira as recomendações do INCA (Instituto Nacional do Câncer):


Não fume:

Essa é a regra mais importante para prevenir o câncer, principalmente os de pulmão, cavidade oral, laringe, faringe e esôfago. Ao fumar, são liberadas no ambiente mais de 4.700 substâncias tóxicas e cancerígenas que são inaladas por fumantes e não fumantes.

Alimentação saudável protege contra o câncer:

Uma ingestão rica em alimentos de origem vegetal como frutas, legumes, verduras, cereais integrais, feijões e outras leguminosas, e pobre em alimentos ultraprocessados, como aqueles prontos para consumo ou prontos para aquecer e bebidas adoçadas, pode prevenir o câncer.

Mantenha o peso corporal adequado:

Umas das principais formas de evitar o câncer é ter uma alimentação saudável, ser fisicamente ativo e manter o peso corporal adequado. Estar acima do peso aumenta as chances de desenvolver câncer. Por isso, é importante controlar o peso por meio de uma boa alimentação e realizar atividade física.

Pratique atividades físicas:

Você pode, por exemplo, caminhar, dançar, trocar o elevador pelas escadas, levar o cachorro para passear, cuidar da casa ou do jardim ou buscar modalidades como a corrida de rua, ginástica, musculação, entre outras. Experimente, ache aquela modalidade que você goste, aproveite e busque fazer dessas atividades um momento coletivo, prazeroso e divertido, com a família e amigos, ou faça da atividade física um momento introspectivo no qual você se conecta consigo.

Amamente:

O aleitamento materno é a primeira ação de alimentação saudável. A amamentação até os dois anos ou mais, sendo exclusiva até os seis meses de vida da criança, protege as mães contra o câncer de mama e as crianças contra a obesidade infantil.

 Mulheres entre 25 e 64 anos devem fazer o exame preventivo do câncer do colo do útero a cada três anos:

As alterações das células do colo do útero são descobertas facilmente no exame preventivo (conhecido também como Papanicolau), e são curáveis na quase totalidade dos casos. Por isso, é importante a realização periódica deste exame.

Vacine contra o HPV as meninas de 9 a 14 anos e os meninos de 11 a 14 anos:

A vacinação contra o HPV, disponível no SUS, e o exame preventivo (Papanicolau) se complementam como ações de prevenção do câncer do colo do útero. Mesmo as mulheres vacinadas, quando chegarem aos 25 anos, deverão fazer um exame preventivo a cada três anos, pois a vacina não protege contra todos os subtipos do HPV.

Vacine contra a hepatite B:

O câncer de fígado está relacionado à infecção pelo vírus causador da hepatite B e a vacina é um importante meio de prevenção deste câncer.

Evite a ingestão de bebidas alcoólicas:

Seu consumo, em qualquer quantidade, contribui para o risco de desenvolver câncer. Além disso, combinar bebidas alcoólicas com o tabaco aumenta a possibilidade do surgimento da doença.

Evite comer carne processada:

Carnes processadas como presunto, salsicha, linguiça, bacon, salame, mortadela, peito de peru e blanquet de peru podem aumentar a chance de desenvolver câncer. Os conservantes (como os nitritos e nitratos) podem provocar o surgimento de câncer de intestino (cólon e reto) e o sal provocar o de estômago.

Evite a exposição ao sol entre 10h e 16h, e use sempre proteção adequada, como chapéu, barraca e protetor solar, inclusive nos lábios:

Se for inevitável a exposição ao sol durante a jornada de trabalho, use chapéu de aba larga, camisa de manga longa e calça comprida.

Evite exposição a agentes cancerígenos no trabalho:

Agentes químicos, físicos e biológicos ou suas combinações são causas bem conhecidas de câncer relacionado ao trabalho, e evitar ou diminuir a exposição a estes agentes seria o ideal e desejável.


Cuidados também depois da cura

Além da prevenção, outro ponto importante é a necessidade de atenção àqueles que já tiveram a doença. Depois do diagnóstico de câncer, o paciente precisa mudar seus hábitos e rotinas. Quando essa fase do tratamento do câncer termina, começa uma outra. As pessoas podem ter sequelas emocionais, físicas ou financeiras.


Fonte: INCA (Instituto Nacional do Câncer)



'