NOTÍCIAS

02 Abril

Covid-19 | Perguntas e Respostas

Para facilitar o entendimento e dar transparência à população em relação ao caso, reunimos aqui 45 perguntas e respostas com as principais dúvidas sobre o novo coronavírus


Como o coronavírus é transmitido?

As investigações sobre transmissão do novo coronavírus ainda estão em andamento, mas a disseminação de pessoa para pessoa, ou seja, a contaminação por contato está ocorrendo. É importante observar que a disseminação de pessoa para pessoa pode ocorrer de forma continuada.


Como é feito o diagnóstico do coronavírus?

A partir da coleta de amostras respiratórias de pacientes considerados suspeitos, são realizados testes baseados em técnicas de biologia molecular.


 Quais os sintomas do coronavírus?

Os sinais e sintomas clínicos do novo coronavírus são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias. Os principais são sintomas são: febre, tosse e dificuldade para respirar.


 A infecção pelo coronavírus pode provocar sintomas graves?

Sim. Embora a maioria das pessoas infectadas apresente sintomas leves a moderados, o novo coronavírus pode provocar sintomas mais graves e, inclusive levar à morte.


Como é feito o tratamento contra o coronavírus?

Não existe uma medicação especifica para o vírus. O tratamento é feito com base nos sintomas individuais de cada paciente.


 Existe vacina contra o coronavírus?

Como trata-se de um vírus novo, ainda não há vacina disponível.


 Animais domésticos podem ser infectados com o novo coronavírus?

Embora esse vírus pareça ter surgido de uma fonte animal na China, o risco nesse momento é com a transmissão entre pessoas. Não há, até o momento, evidência de que qualquer animal no Brasil possa ser fonte de transmissão do novo coronavírus.


 O que é o novo coronavírus?

Os coronavírus causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Geralmente, são doenças respiratórias leves a moderadas, semelhantes a um resfriado comum. Já o novo coronavírus é uma nova cepa do vírus (2019-nCoV) que foi notificada em humanos pela primeira vez na cidade de Wuhan, na província de Hubei, na China.


Qualquer hospital pode receber paciente com coronavírus?

Para um correto manejo clínico desde o contato inicial com os serviços de saúde, é preciso considerar e diferenciar cada caso. Os casos graves devem ser encaminhados a um hospital de referência estadual para isolamento e tratamento.


Antibióticos são eficazes na prevenção ou tratamento do Covid-19?

Não. Os antibióticos não funcionam contra vírus, eles funcionam apenas em infecções bacterianas. O Covid-19 é causado por um vírus, portanto os antibióticos não funcionam. Antibióticos não devem ser usados como um meio de prevenção ou tratamento de Covid-19.


Como se prevenir contra o coronavírus?

Neste momento de pandemia do novo coronavírus, é muito importante que você siga as orientações do Ministério da Saúde e dos governos estaduais e municipais. Cada um de nós precisa fazer a sua parte.

- Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, incluindo o espaço entre os dedos, unhas e punhos;


É possível se contaminar por meio de aperto de mãos ou com beijos no rosto?

Sim, é possível. É recomendável evitar, ao menos temporariamente, esse tipo de contato físico, em especial com pessoas que apresentem sintomas.


 Chá de abacate com hortelã, mel, uísque ou outras substâncias previnem a infecção pelo coronavírus?

Até o momento, não há nenhum medicamento, substância, vitamina, alimento específico ou vacina que possa prevenir a infecção pelo novo coronavírus.


Existe alguma vacina, medicamento ou tratamento para o Covid-19?

Ainda não. Até o momento, não há vacina nem medicamento antiviral específico para prevenir ou tratar o Covid-2019. No entanto, as pessoas afetadas devem receber cuidados para aliviar os sintomas. Pessoas com doenças graves devem ser hospitalizadas. A maioria dos pacientes se recupera graças aos cuidados de suporte.


O novo coronavírus é o mesmo que os vírus Sars ou Mers?

Não. Os coronavírus pertencem a uma grande família de vírus, que podem circular tanto entre pessoas, como entre animais, incluindo camelos, gatos e morcegos. O recém-identificado coronavírus não é o mesmo que o coronavírus que provoca a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers) ou a Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars).


A pessoa pode transmitir o coronavírus mesmo sem apresentar sintoma?

Sim. Pelos dados apresentados até momento, o período de incubação do vírus pode variar de dois a 14 dias. Durante esse tempo, o vírus tem capacidade de transmissão. Por isso, é importante adotar medidas gerais, como lavar as mãos com frequência e não compartilhar objetos de uso pessoal.


Qual é a recomendação para quem suspeite que pode estar com o coronavírus?

Em 80% dos casos, os sintomas de coronavírus são leves, semelhantes a uma gripe. Nestes casos, o essencial, segundo a Organização Mundial da Saúde, é evitar sair de casa. O Ministério da Saúde recomenda ficar em repouso e tomar bastante água.


Por que a campanha vacinação contra gripe iniciada pelo Ministério da Saúde é importante para esse momento de enfrentamento à pandemia de coronavírus?

É importante destacar que a vacina contra influenza não tem eficácia contra o coronavírus. Porém, neste momento irá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para coronavírus, já que os sintomas são parecidos. E, ainda, ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde.


Tem alguma temperatura que o vírus não resista?

O vírus é muito novo. Os estudos são muito novos. Como todo vírus respiratório, a tendência dele é se espalhar mais em ambientes secos e com temperaturas mais baixas. Temperatura mais elevada, diminui a atividade do vírus, mas não quer dizer que não haja risco de transmissão.

 

Quais são os critérios para aplicação do teste? Pessoas com sintomas leves não estão sendo testadas?

Pessoas com dificuldade respiratória tem prioridade porque não há kits suficientes para todos que procuram os serviços de saúde. A pessoa que não tiver sintoma grave deve ficar em casa e circular o menos possível.

 

Quanto tempo o coronavírus sobrevive em superfícies?

Não se sabe ao certo quanto tempo o vírus que causa o Covid-19 sobrevive em superfícies, mas ele parece se comportar como outros coronavírus. Uma série de estudos aponta que os coronavírus (incluindo informações preliminares sobre o vírus Covid-19) podem persistir nas superfícies por algumas horas ou até vários dias.


Existe algum canal direto com o Ministério da Saúde para tirar dúvidas sobre o novo coronavírus?

Sim. Para manter a população e profissionais de saúde informados a respeito do novo coronavírus, o Ministério da Saúde lançou um canal exclusivo e gratuito no WhatsApp. Por meio da ferramenta, é possível receber orientações sobre a doença, sobre o tratamento e até protocolo de atendimento para profissionais dos postos de saúde.


 Limpar a casa com água sanitária, misturada com água e algum detergente e desinfetante, mata o vírus?

O uso de um produto de limpeza é suficiente. Cuidado com a mistura de vários produtos diferentes, pois podem ocorrer reações químicas e liberação de substâncias tóxicas. Para mais informações sobre produtos usados na limpeza e conservação de ambientes, acesse a cartilha da Anvisa.


Ferver a comida mata o coronavírus?

Sim, mata este e outros agentes infecciosos. Alimentos crus devem ser evitados porque não connhecemos a procedência e como foram manuseados. Para limpar salada e frutas, use o hipoclorito.

 

Pessoas que usam medicação para doenças pré-existentes, se infectadas pelo novo coronavírus, devem interromper ou modificar seus tratamentos?

Não. Especialistas alertam que pessoas com doenças pré-existentes e/ou comorbidades, antes de interromper qualquer medicação ou tratamento, devem consultar um profissional médico.

 

Por que não são apenas as pessoas de risco que precisam ficar isoladas?

Porque cada um tem seu papel na transmissão. Estudos mostram que cada pessoa infectada transmite para até outras três pessoas. Ao fim de dez passos, já são mais de 10 mil pessoas infectadas.

 

Qualquer sabão serve para higienizar?

Sim. E só é preciso lavar as mãos se houver contato externo. Se a pessoa estiver em casa o dia inteiro não precisa lavar as mãos para se prevenir do coronavírus.

 

Como deve ser feito o período de quarentena em casa para quem está com sintomas?

Deve ser um período de isolamento domiciliar, evitando contato também com os outros moradores da casa, especialmente se forem idosos ou pessoas com doenças crônicas. Adotar uso de máscara cirúrgica, não compartilhar objetos, lavar frequentemente as mãos, lavar frequentemente o nariz com soro fisiológico.


 Qual a extensão do contágio? Por exemplo: com frutas e entrega via delivery, há necessidade de desinfecção das embalagens e alimentos por risco de contágio?

A transmissão do coronavírus ocorre por meio de gotículas de saliva; espirro; tosse; catarro; contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão; contato com objetos ou superfícies contaminadas. Para evitar doenças, de modo geral, é fundamental a higienização das frutas e no preparo e acondicionamento dos alimentos.


 Como fazer a prevenção entre idosos que precisam de cuidados?

Eles devem ficar em casa e os cuidadores deve evitar o contato direto, como beijos e abraços.

 

Faço parte do grupo que não poderá ficar em casa. Como devo me portar no atendimento ao cidadão?

Manter distância mínima de um metro, evitar contato físico, não compartilhar objetos, higienizar com frequência mesas, balcões etc., lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou higienizá-las com preparação alcoólica.


 Quais são as pessoas consideradas como grupo de risco?

Pessoas com anemia falciforme, problemas respiratórios, fumantes de longa data, hipertensos, diabéticos, pessoas com doenças crônicas e idosos devem ter um cuidado ainda maior.

 

Quais os procedimentos de higienização de roupas e calçados após a utilização em ambientes externos?

É importante analisar sobre quais ambientes externos estamos falando. Se o ambiente externo for um hospital, o rigor deverá ser maior do que se for um escritório, por exemplo. Mas, de modo geral, ao chegar da rua, o ideal é que a pessoa se dirija ao banheiro, tire a roupa e tome um banho.

 

É verdade a notícia que tem circulado a respeito de pessoas testando positivo para o coronavírus semanas após serem consideradas curadas? Se sim, o que isso nos diz sobre este vírus?

Sim, é verdadeira essa notícia. Alguns pacientes, especialmente na China, voltaram a apresentar resultados positivos em testes laboratoriais, dias após não apresentarem mais sintomas. No entanto, como o vírus SARS-CoV-2 é ainda pouco conhecido, não existem estudos suficientes sobre esses achados.


É seguro receber um pacote de qualquer área em que a Covid-19 tenha sido notificado?

Sim. A probabilidade de uma pessoa infectada contaminar mercadorias comerciais é baixa e o risco de pegar o vírus que causa a Covid-19 em um pacote que foi movido, transportado e exposto a diferentes condições e temperaturas também é baixo.


Qual é o tempo de incubação do novo coronavírus?

O 'período de incubação' se refere ao tempo entre a infecção do ser humano pelo vírus e o início dos sintomas da doença. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), no caso da Covid-19 esse intervalo varia de 1 a 14 dias, geralmente ficando em torno de 5 dias.


Uma mulher lactante que tenha sido infectada pelo coronavírus pode continuar amamentando?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) orienta a manutenção da amamentação por falta de elementos que comprovem que o leite materno possa disseminar o novo coronavírus, até o momento desta publicação.


Uma pessoa que teve coronavírus e se recuperou ainda pode transmitir o vírus?

Após a recuperação da Covid-19, não há mais risco de transmitir a doença.


Em quanto tempo uma pessoa infectada de forma leve está curada da doença?

Em média, as pessoas começam a melhorar a partir do sétimo dia e ficam boas em cerca de 10 dias, devendo ficar isoladas no mínimo por até 14 dias após o início dos sintomas.

 

O coronavírus pode causar sequelas, mesmo depois de curado?

As infecções graves por coronavírus podem deixar um certo grau de fibrose pulmonar. Mas isso especificamente nos pacientes que vão para terapia intensiva, serão submetidos à ventilação mecânica, vão respirar por aparelhos. Então, são os casos graves, que como em qualquer pneumonia, podem estar associados a alguma perda de função respiratória.


É possível ser contaminado pelo novo coronavírus por meio de comida de restaurante?

As formas de transmissão habituais são aquelas que levam a secreção da pessoa infectada para as mucosas respiratórias da pessoa suscetível. Isso é que deve ser combatido como prioridade. Então, lavar as mãos é essencial. É óbvio que a comida deve ser feita em local com a higiene adequada, mas o mais importante é a lavagem adequada das mãos.


Tomar vitamina C e propólis ajuda a prevenir contra o vírus?

Não há nenhuma evidência de que a utilização de vitamina C, própolis ou outra substância protejam contra o novo coronavírus. Portanto uma alimentação saudável é muito mais recomendável.

 

Se a pessoa estiver com coronavirus, sem sintomas, e tomar a vacina contra a gripe, o que pode ocorrer?

Ainda não há estudos específicos sobre a interação entre o novo coronavírus e a vacina da gripe (ou outras vacinas) em portadores assintomáticos.


A vacina para influenza pode proteger também contra o novo coronavírus?

Não. Tratam-se de vírus diferentes. Porém, neste momento irá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para coronavírus, já que os sintomas são parecidos. E, ainda, ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde.


A utilização das máscaras é recomendada para evitar o coronavírus?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o uso de máscaras para pessoas com sintomas de Covid-19 e para aqueles que cuidam de indivíduos com sintomas, como tosse e febre. O uso de máscaras é crucial para os profissionais de saúde e as pessoas que cuidam de alguém (em casa ou em um estabelecimento de saúde).


Ainda, visando manter a população informada, o Ministério da Saúde criou o TELESUS, uma plataforma que permite tirar dúvidas em um chat automático.


Clique AQUI para acessar a plataforma


Fonte: Fundação Oswaldo Cruz / Ministério da Saúde



'