NOTÍCIAS

20 Abril

Maringá decreta o uso obrigatório de máscaras de proteção

O prefeito de Maringá, Ulisses Maia, decretou neste sábado, 18, o uso obrigatório de máscaras de proteção contra o novo coronavírus por toda a população. O decreto nº566/2020 diz que todos os moradores de Maringá, independentemente da idade, deverão usar máscaras ao sair de casa.

No documento, Maia diz que os moradores podem usar as máscaras de tecido que são vendidas por costureiras na cidade, desde que as mesmas sigam as orientações do Ministério da Saúde e os protocolos da Secretaria Municipal da Saúde.

Durante entrevista coletiva na sexta-feira, 17, o prefeito disse que será obrigatório o uso de máscaras também nos ônibus do transporte público coletivo. Maia deixou claro que quem não usar máscaras não poderá embarcar nos ônibus.

Ainda na coletiva aos jornalistas, Maia disse que a prefeitura vai comprar 300 mil máscaras de tecido para os moradores que não tiverem condições financeiras de adquirir o equipamento. O valor da compra é de cerca de R$ 800 mil.

Em breve a Prefeitura de Maringá passará mais detalhes sobre a distribuição das máscaras, mas a princípio serão distribuídas no transporte coletivo e em alguns pontos públicos.


Para visualizar o Decreto nº 566/2020 na sua íntegra, CLIQUE AQUI


Punição

Agentes de fiscalização da Prefeitura de Maringá vão fazer a orientação dos moradores para quem comprem ou produzam suas próprias máscaras. Em um primeiro momento não haverá multas, mas um novo decreto poderá ser publicado em breve com restrições e punição.


Veja como produzir uma máscara seguindo as orientações do Ministério da Saúde

Para garantir a efetividade da máscara, o Ministério da Saúde recomenda que os brasileiros usem tecidos com boa capacidade de filtragem de partículas.

O ministério recomenda: tecido de saco de aspirador; cotton (composto de poliéster 55% e algodão 45%; tecido 100% algodão (como tricoline); e fronhas de tecido antimicrobiano. Mas podem ser utilizados materiais encontrados no dia a dia, como camisetas ou outras roupas em bom estado de conservação, até tecido não tecido (TNT).

O importante é que a máscara seja feita com camadas duplas, nas medidas corretas, cobrindo totalmente a boca e nariz (cerca de 21 centímetros de altura e 34 cm largura) e que esteja bem ajustada ao rosto, sem deixar espaços nas laterais. Se for de TNT, a máscara deve ser descartada a cada uso. Veja o modelo abaixo.



Como usar

O uso da máscara caseira é individual, não devendo ser compartilhada entre familiares e amigos. A máscara deve ser usada por cerca de duas horas. Depois desse tempo, é preciso trocar. Então, o ideal é que cada pessoa tenha pelo menos duas máscaras de pano.

Use a máscara sempre que precisar sair de casa. Coloque a máscara com cuidado para cobrir a boca e nariz e amarre com segurança acima das orelhas e abaixo da nuca, para minimizar os espaços entre o rosto e a máscara.

Enquanto estiver utilizando a máscara, evite tocá-la, não fique ajustando a máscara na rua. Saia sempre com pelo menos uma reserva e leve uma sacola para guardar a máscara suja, quando precisar trocar. Troque a máscara a cada duas horas ou sempre que apresentar sujeira ou umidade.

Em casa, remova a máscara pegando pelo laço ou nó da parte traseira, evitando de tocar na parte da frente. Lave as máscaras usadas em diluição de água e água sanitária. A proporção de diluição a ser utilizada é de 1 parte de água sanitária para 50 partes de água.

Por exemplo: 10 ml de água sanitária para 500ml de água potável. Deixe de molho por cerca de 30 minutos e depois lave com água e sabão.


Fonte: CBN Maringá / Agência Brasil

'