NOTÍCIAS

24 Abril

Coronavírus: Infectologista conta como as grávidas devem se proteger

Para saber quais cuidados as gestantes precisam ter em relação ao novo Coronavírus, trouxemos uma entrevista com o infectologista e pediatra Dr. Marco Aurélio Sáfadi, presidente do Departamento de Imunizações da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP).


Prevenção do Coronavírus na gravidez

Assim como em outras doenças, as gestantes juntamente com pessoas com doenças pulmonares, idosos, diabéticos, pessoas com doenças cardiovasculares crônicas, pessoas com outras doenças crônicas ou graves e também imunodeficiente, fazem parte do grupo de risco para o novo Coronavírus.

As gestantes costumam ter maiores dificuldades para respirar conforme a gravidez evolui, isto porque o crescimento do bebê faz com que a região torácica fique menor e dificulta a expansão do pulmão completamente. Portanto, qualquer doença respiratória não é bem-vinda quando se está esperando um filho.

Então, é importante ficar atenta aos cuidados para prevenir o COVID-19. É essencial que as gestantes sigam os cuidados recomendados para toda a população, que são:


- Lavar as mãos com água e sabonete com frequência. Ao lavar as mãos, é importante que essa higienização dure pelo menos 20 segundos. Na ausência de água e sabonete, o uso do álcool em gel é uma opção;

- Evitar tocar nos seus olhos, nariz e boca quando as mãos não estiverem limpas;

- Evitar ao máximo o contato com pessoas doentes;

- Limpar e desinfetar os objetos que são tocados com maior frequência.


Além disso, alguns outros cuidados também são interessantes para as gestantes. “As grávidas são um grupo que temos que ter maior atenção, pois fazem parte do grupo que precisa de atenção redobrada. Evitar sair de casa desnecessariamente, porque são mais fragilizadas para complicações”, afirmou o Dr. Marco Aurélio Sáfadi. Além disso, as máscaras são uma boa opção para as gestantes que precisam sair.


Vacina contra gripe na gestação e o Coronavírus

Saiba que a vacina contra a gripe não é capaz de proteger contra o novo Coronavírus. Contudo, continua sendo muito importante tomar esta vacina. Além de proteger as gestantes e os bebês contra a gripe, esta vacina ainda poderá evitar confusões em relação ao coronavírus.

Isto porque os sintomas da gripe são muito parecidos com os do COVID-19. E ao contrair uma gripe, a pessoa pode acabar gerando uma confusão de quadros com o COVID-19.


O Coronavírus pode ser transmitido ao bebê ainda na gravidez?

A possibilidade de que este vírus poderia ser transmitido da mãe para o bebê ainda na gravidez foi levantada por alguns veículos de comunicação. Contudo, ainda não há evidências suficientes de que isto pode acontecer. “Essa é uma evidência preliminar, teve um reporte de bebê que teria se infectado intraútero, existe essa possibilidade, mas nove gestantes infectadas deram à luz e apesar de todas terem quadro do COVID-19, todos os bebês nasceram bem e nenhum comprovou manifestação da doença. Não quer dizer que não exista o risco, mas não parece ter potencial risco de transmissão do vírus”, afirmou o Dr. Marco Aurélio Sáfadi.


Sintomas do Coronavírus na gravidez

Os sintomas do coronavírus na gestação são os mesmos do restante da população. Estes sintomas são muito parecidos com os da gripe. “Os sintomas do quadro são basicamente um quadro indistinguível de gripe, com febre, tosse, problemas respiratórios e alguns pacientes evoluem de forma mais intensa para quadros respiratórios”, afirma o Dr. Marco Aurélio Sáfadi.

Diante destes sintomas, é importante entrar em contato com o seu médico para saber quais os cuidados necessários.


Transmissão do Coronavírus

O vírus é transmitido principalmente de pessoa para pessoa. A contaminação irá acontecer por meio do contato com gotículas respiratórias de alguém que esteja com o COVID-19. “A transmissão é mais eficiente por vias respiratórias, quem está perto do paciente por tosse e espirro acabam se infectando, o vírus também pode ser transmitido por contato', relatou o Dr. Marco Aurélio Sáfadi.


Tratamento do Coronavírus

Ainda não existe um tratamento exato para o COVID-19. Manter a hidratação e repousar são cuidados importantes diante da doença. Utilizar alguns medicamentos para aliviar os sintomas, como dor e febre e usar o umidificador de quarto ou tomar banho quente também para reduzir os incômodos são opções. É importante ressaltar que o tratamento deve ser realizado sempre com a orientação de um médico.


Fonte: Sociedade de Pediatria de São Paulo

'